quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

"É impossível ser feliz sozinho!"

Em certos momentos da vida, acabamos sendo um pouco São Thomé: precisamos ver para crer. E comigo não está sendo diferente! Nesta fase da minha vida, estou percebendo o quanto sou dependente de pessoas, de amigos, de gente! Passei a entender que quando nos apegamos ao outro, nos sentimos mais seguros e certos de que o que almejamos se torna possível.
Estou descobrindo em amigos, qualidades que sempre existiram em mim, mas que só pude percebê-las quando, com meus atos, as vi refletidas neles. Pode parecer algo superficial ou normal demais para ganhar um post, mas senti essa vontade de compartilhar uma das mais lindas e construtivas lições que estou tendo e assim, já me apego em uma forma simples, porém eficaz de passar essa certeza à frente; escrevendo.

"Fundamental é mesmo o amor. É impossível ser feliz sozinho!"

Experimente cantar sozinho, depois experimente cantar acompanhado... A música se torna mais clara e sensível aos sentimentos só pelo fato de existir ali, a certeza de que alguém a escuta.

5 comentários:

Paulianne disse...

Ai, que lindo, Lara! Fiquei com os olhos mareados. Tinha que ganhar um post mesmo! Parabens!
Beijos
Pauli

♥тєcα♥ disse...

Lara, adorei o assunto, eu vivo cantando sozinha mas nada como a sensação de saber que alguém gosta do mesmo que eu e me acompanha na letra nesse momento ficamos longe de preconceitos, é uma sensação única!

Beijão linda tenha um excelente final de semana!

Carol disse...

Caraca falou tudo! muito bom mesmo qndo a gente percebe q esta amadurecendo e fazendo coisas q antes achavamos que nao eramos capazes eh uma sensaçao incrivel!!

D.Ramírez disse...

Acho q pra sermos felizes em grupo, precisamos ser felizies sozinhos, consigo mesmo.....sendo assim, seremos felizes com mais pessoas.
Belo texto;)
Besitos

Cadinho RoCo disse...

A partilha é super importante para a nossa vida. Esta sua decoberta sinaliza para sua própria expansão. Crescemos pelo outro, por nosso semelhante, pelo que fazemos e sentimos de quem nos cerca. Eis aí forte sentido de referência do amor.
Cadinho RoCo